Estudantes mostram trabalhos de conclusão de cursos

0
333

Os cursos de eletricista de obras e predial e de assistente administrativo realizados pela Prefeitura de Maricá, através da Secretaria Municipal Adjunta de Trabalho, terminam na próxima semana. Os alunos estão apresentando os trabalhos de conclusão, fruto do conhecimento adquirido durante as aulas. As apresentações são trocas de conhecimento entre turmas que, segundo um dos professores, Suzana Gomes, devem ser compartilhados entre os alunos. Nesta terça-feira (05/07), os estudantes do curso de eletricista de obras apresentaram seus trabalhos para a turma de assistente administrativo. "É importante que cada setor conheça o outro, já que o trabalho é interligado", afirmou Suzana. "Aqui estou colocando em prática o que aprendo na minha escola. Quero fazer arquitetura e este curso está me ajudando muito", afirmou Vitória Pires, de 18 anos, estudante de Edificações do CEM Joana Benedicta Rangel, que faz o curso de Construtor de Obras. 

O Construtor de Obras, que começou em março deste ano, vai até abril de 2017. Com carga horária de 848 horas, é um dos mais demorados oferecidos pela Prefeitura. Para o professor Getúlio Júnior, a duração prolongada é consequência da quantidade de disciplinas dentro do curso. “Aqui o aluno conhece todos os processos para a construção civil”, comentou. Segundo o professor, o curso de Construtor de Obras é como o de Edificações também oferecido pelo município, só que mais rápido. Elena de Castro, que estuda Edificações no CEM Joana Benedicta Rangel, ressaltou que os cursos se complementam. “Coloco em pratica aqui o que aprendo em sala de aula”. A futura engenheira civil fez ano passado o curso de Desenho da Construção Civil e não quer parar por aqui. “Quero continuar me aperfeiçoando. O próximo passo é a faculdade”, disse.

O secretário adjunto de Trabalho, Marcelo Carvalho, reafirmou a importância dos cursos oferecidos pela Prefeitura, através do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI-RJ). “Estamos fazendo um trabalho de qualificação na cidade”, ressaltou. A moradora do bairro Itapeba, Alessandra Castro, 43 anos, resolveu fazer o curso de Construção Civil para fazer o acabamento da própria casa. “Aqui em Maricá a mão de obra é cara e não é muito qualificada. Por isso resolvi fazer”, afirmou.