Capacitação em Puericultura para Atenção Básica

0
1294

A Secretaria Municipal Adjunta de Saúde, através dos programas de Atenção Integral à Saúde da Mulher, Criança e Adolescente (PAISMCA) e da Estratégia Saúde da família (ESF), realizou na manhã desta quinta-feira (07/07), capacitação em Puericultura para os enfermeiros da rede de Atenção Básica. Dentre os assuntos abordados estiveram acolhimento de qualidade; aleitamento materno; gravidez de alto risco; maturidade dos pais; consequência do uso de drogas durante a gestação; a função paternal; a chegada do recém-nascido; exame físico e caderneta de vacinação. Coordenadora da ESF, Luana Cano explica que o encontro qualifica o atendimento já realizado pelos profissionais. “Quando a consulta de puericultura é realizada de forma adequada tem como objetivo identificar qualquer anormalidade o mais precocemente possível”, avaliou Luana. Para a coordenadora do PAISMCA, Maria Magdalena Kelly, a intenção é acolher todas as crianças e oferecer assistência de forma integrada. “Visamos acompanhar o processo de crescimento e desenvolvimento e monitorar os fatores de risco ao nascer e evolutivo. E, dessa forma, garantir atendimento de qualidade”, afirmou a coordenadora. 

Após a parte teórica foi a vez da pediatra Verônica Guitton aplicar  conhecimentos em uma aula prática onde realizou uma consulta de puericultura com os procedimentos necessários tais como medir perímetros torácico e cefálico; orientação para realizar higiene da cicatriz umbilical; reflexos e outros. Segundo a médica o mais importante é o aleitamento materno exclusivo até os seis meses de vida da criança, além dos cuidados com a higiene do recém-nascido.

A enfermagem participou, tirou dúvidas e aproveitou para adquirir conhecimento. É o que afirmou Rosane Neves, enfermeira e coordenadora do programa de Saúde Indígena. “Toda capacitação é muito importante para as atividades diárias do profissional, levando em conta que a consulta de puericultura pelo enfermeiro é preconizada pelo Ministério da Saúde”, destacou. Para a enfermeira e coordenadora Andréa Moura, da unidade do Recanto, em Itaipuaçu, também foi importante participar, pois foi momento de aprendizagem e aprimoramento do atendimento e da saúde da criança e do adolescente. 

“Nossa intenção é atualizar os profissionais de enfermagem que recebem nas nossas unidades os bebês, estreitando ainda mais as relações da família com os profissionais que estão próximos a eles. A puericultura acompanha e estuda o bebê, a sua família e seu entorno focando no calendário vacinal, na prevenção de doenças e no crescimento. Enfim, no desenvolvimento físico, cognitivo e psicossocial desse pequeno cidadão”, finalizou a subsecretária de Atenção Básica, Claudia Souza.