Reunião realizada na última terça-feira (17/10) na Secretaria de Proteção e Defesa Civil de Maricá para discutiu maneiras de suprir os meios de comunicações usuais quando eles não puderem ser acionados por causa de desastres, situações de emergência ou estado de calamidade pública.

Países como EUA, Japão, México, Espanha, Colômbia e Argentina, por exemplo, possuem redes de emergência de radioamadores integrada com as autoridades competentes sempre disponíveis e operantes quando ocorrem terremotos, inundações, desabamentos, deslizamentos, incêndios florestais, epidemias, furacões, secas, buscas e salvamentos de aeronaves e embarcações.

O Secretário Luiz Carlos dos Santos ressaltou a importância do fato. “Essas ações protetivas tem como viés a preparação da defesa civil para os desastres que são característicos da nossa região, de forma que as comunicações se mantenham ininterruptas para o atendimento das necessidades dos afetados pelos eventos adversos”, declarou.

Representante da Liga Amadora Brasileira de Rádio Emissão/LABRE – RJ e coronel do Exército Brasileiro, Paulo Roberto, vem demonstrando a importância das comunicações no mundo inteiro realizando serviço humanitário e voluntário se colocando à disposição das autoridades e em benefício da população.

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here