Inauguração do Capsi no Centro - Foto: Fernando Silva

A Prefeitura de Maricá, por meio da Secretaria de Saúde, inaugurou na tarde desta segunda-feira (03/09) o Centro de Atenção Psicossocial Infanto Juvenil (Capsi). Localizado na Rua Expedicionário Luiz Manoel Ferreira, n° 53, no Centro, a unidade vai oferecer para a população serviços de psiquiatra infanto-juvenil; neuropediatria; psicologia; assistência social; psicopedagogia; educação física; fonoaudiologia, enfermagem; terapia ocupacional; entre outros serviços.

Todo o atendimento é voltado para crianças e adolescentes de até 18 anos diagnosticados com transtornos mentais graves e persistentes e também em casos decorrentes do uso de álcool e drogas. O local funcionará de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

Segundo a secretária de Saúde Simone Costa mesmo antes da inauguração do Capsi a rede municipal de saúde já atende, aproximadamente, 400 crianças em todo o município.

“Aqui é um local que nós vamos trabalhar principalmente a saúde física, mental e intelectual dessas crianças e adolescentes. Teremos um neuro pediatra, um psico pediatra, psicólogos, terapeutas ocupacionais, tudo voltado para a criança e para o adolescente. Cada sala aqui, cada brinquedo e todas as atividades foram pensadas para atender com excelência a essas crianças e junto a isso virão mais projetos para serem trabalhados de forma conjunta. Isso aqui é um sonho que se torna real. Não seremos apenas um local de atendimento, mas sim uma grande família”, afirmou Simone Costa.

“Nós estamos de portas abertas para atender toda a demanda do município. Quando as crianças chegam a nossa unidade para serem acolhidas, estejam elas em crise ou não, além da consulta médica também passarão pela enfermagem, ou seja, a criança não vai ter apenas o olhar clínico, mas também o olhar da enfermagem que vai avaliar, por exemplo, o carão de vacinação”, explicou Edna Francisca da Silva, gerente do Programa de Saúde Mental do município.

Ainda segundo Edna, as famílias que não puderem se deslocar até a unidade do Capsi serão atendidas em casa. “Um ponto muito importante e que merece destaque é o atendimento domiciliar. A criança que não conseguir chegar aqui o Capsi vai até ela. O nosso serviço é territorial, ou seja, se a criança ou o adolescente, de qualquer canto do município, não puder se deslocar até a nossa unidade a Secretaria de Saúde se disponibiliza meios para que uma equipe vá de encontro a ela e possa prestar o devido atendimento”, frisou.

A dona de casa Adriana Sales, de 51 anos, mãe do adolescente Luan Victor, de 16 anos, que é portador do transtorno do espectro do autismo e que há 12 anos é assistido pela rede municipal aprovou o espaço. “O Luan foi diagnosticado com autismo aos 4 anos de idade. Ele tinha dificuldades na fala, dificuldades em andar e desde sempre vem sendo acompanhado pela saúde aqui de Maricá. O Luan é prova da importância desse tratamento oferecido pelo município e que conta com médicos e terapeutas maravilhosos. Se meu filho hoje anda, fala, interage e trabalha ajudando a comunidade com escoteiro sênior é graças ao tratamento da rede de saúde municipal”, afirmou. “A inauguração dessa unidade do Capsi é de suma importância para todos porque é voltada exatamente para a parte mental, intelectual da criança. Já conheci o espaço é realmente maravilhoso. Não tenho duvidas de que Irá ajudar a muitas famílias”, avaliou a mãe do Luan.

Também participaram da inauguração o vice-prefeito Marcos Ribeiro, o secretário de Obras e Geral e de Governo, Renato Machado e autoridades municipais.

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here