Abertura dos Jogos Estudantis - Foto: Clarildo Menezes

Estão abertos oficialmente os Jogos Estudantis de Maricá. A cerimônia de abertura aconteceu neste sábado (01/09), na E.M. Marisa Letícia Lula da Silva, na Chácara de Inoã, e contou com a presença do vice-prefeito Marcos Ribeiro, da secretária de Educação Adriana Luiza Costa, representantes da União Maricaense dos Estudantes (UMES), da Câmara dos Vereadores e do governo municipal. Coreografias apresentadas pelos alunos das escolas participantes fizeram parte da festividade.

Crianças e adolescentes de 6 a 18 anos das 59 escolas que participarão da competição, entre elas particulares, estaduais, federais e municipais, disputarão o campeonato nas seguintes modalidades: queimado, futsal, xadrez, corrida de velocidade, salto em distância, futebol society, handebol, basquete, entre outras.

Em seu discurso de abertura, o vice-prefeito Marcos Ribeiro enfatizou a importância da prática esportiva e o respeito entre os atletas. “A prática do esporte é um investimento na disciplina da pessoa e na saúde dela”, afirmou. “Eu queria dizer aos alunos que vão competir neste evento que o importante não é vencer, mas sim, competir. Mas se puder vencer, também não faz mal a ninguém. Lute para vencer! Não sendo possível isso, fique muito feliz, porque competir já é honroso demais para todos nós”, completou.

Indo ao encontro da fala do vice-prefeito, a secretária de Educação, Adriana Luiza também priorizou o respeito entre os competidores e a união entre as escolas. “Essa é uma disputa sadia cujo objetivo é ganhar, mas temos que vencer respeitando quem está no jogo conosco. Temos que fazer o jogo se tornar uma união entre cada escola aqui representada. Nós sabemos que o esporte é a atividade que une os povos, e que neste momento está unindo toda a nossa cidade”, concluiu.

O diretor adjunto da Escola Municipal Antônio Lopes da Fontoura, em Itapeba, André Pimentel, relembrou de quando os jogos aconteciam em sua época de estudante. “Esse dia de hoje está sendo um marco para o município. Quando eu era estudante participava dos jogos estudantis, mas depois parou. Esse evento está sendo muito importante porque os estudantes da nossa escola gostam muito, participam e querem sempre praticar esportes. Temos até alunos que estão jogando em times famosos como Portuguesa e uns que estão atuando em clubes fora do Brasil como Japão e Portugal”, completou.

Assistindo à apresentação de dança de sua filha de 5 anos, o marítimo José Guilherme Dias, de 54, destacou a iniciativa de prefeitura de retornar com os Jogos Estudantis. “Os jogos sempre são importantes porque o esporte une principalmente os jovens. Estou achando isso muito bom. Inclusive essas escolas da prefeitura estão estimulando muito as crianças em vários aspectos e nós podemos ver aqui que tem crianças de todos os tipos e de todas as idades”, analisou.

Aluno da escola Antônio Lopes da Fontoura, Pedro Henrique Rodrigues, disse que vai participar do Fustal. “Eu acho uma grande oportunidade para as escolas se enturmarem e dos alunos viverem em conjunto. Assim, fazemos novas amizades com crianças de outras escolas”, contou o aluno de 12 anos, que participa pela segunda vez dos Jogos Estudantis.

A competição é dividida em categorias: A (6, 7 e 8 anos); B (9, 10, e 11 anos); C (12 e 13 anos), D (14 e 15 anos) e E (16, 17 e 18 anos) e por zoneamento Alfa, Bravo, Fênix e Delta, de acordo com a localização da escola. O primeiro jogo tem início na próxima segunda-feira (10/09), na Escola Municipal Marisa Letícia Lula da Silva, em Inoã com a modalidade queimado e termina no dia 31/10. As escolas Caic Elomir Silva, em São José do Imbassaí, Amanda Pena de Azevedo Soares, Lúcio Thomé Guerra Feteira, em Cordeirinho e Arena MD7, no Parque e Nanci, serão palcos das disputas.

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here