Casuarina é uma das atrações do Dia Municipal do Samba na Lagoa de Araçatiba - Foto: Leo Aversa

Para comemorar o Dia Municipal do Samba, a Prefeitura de Maricá, a GRES União de Maricá e a Liga das Agremiações Carnavalescas de Maricá (Lacam) realizam na próxima quinta-feira (15/11), a partir das 12h, uma programação recheada de muita música e apresentação popular na Lagoa de Araçatiba. Um dos mais requisitados grupos de samba do Brasil, o Casuarina, os sambistas Rafael Caçula, Jô Borges e Wagner Mariano e as dez escolas de samba de Maricá são algumas das atrações da primeira festa realizada na cidade em homenagem a data. O Dia Municipal do Samba foi instituído em Maricá como dia 15 de novembro, por meio da lei municipal 2216/2007.

A festa tem início ao meio-dia com som mecânico, em seguida, às 13h, haverá a apresentação de grupos de capoeira e jongo. Às 15h, é a vez da cantora e compositora Jô Borges, que tem mais de 35 anos de carreira e um repertório eclético, voltado ao samba. Logo depois, às 17h, os sambistas Rafael Caçula e Wagner Mariano prometem agitar o público com sucessos de Zeca Pagodinho, Arlindo Cruz e Fundo de Quintal, dentre outros.

Às 19h, será a exibição no palco das dez escolas de samba da cidade, com duração de 10 a 15 minutos por agremiação, com seu casal de mestre-sala e porta-bandeiras e, no máximo, três passistas. O público poderá conferir a apresentação dos novos sambas-enredo para o carnaval de 2019 das seguintes escolas de samba: Herdeiros de Maricá, Flor do Imbassaí, Guerreiros da Amizade, Acadêmicos do Caxito, Azul e Branco, Tradição de Maricá, Inocentes de Maricá, Unidos do Saco das Flores, Acadêmicos de Araçatiba e União de Maricá.

Encerrando a programação, às 21h30, é a vez do grupo de samba Casuarina. Composto por Gabriel Azevedo (pandeiro e voz), Rafael Freire (cavaquinho), João Fernando (bandolim) e Daniel Montes (violão de sete cordas), o grupo, que possui mais de dez anos de carreira, promete não deixar ninguém ficar parado com um repertório repleto de muito samba.

O presidente da Liga das Agremiações Carnavalescas de Maricá (Lacam), Bruno Jorge Corrêa Brum, mais conhecido como Bruno Duné, ressaltou a importância de se comemorar a data pela primeira vez no município. “Com o retorno do tradicional desfile das escolas de samba no município, temos ainda mais motivo para comemorar esse dia que é tão simbólico para unir os sambistas da nossa cidade. Temos que valorizar a cultura do samba que educa, que gera empregos e que transforma vidas. A Lacam está muito feliz em fazer parte dessa festa e em dar a largada para um grande projeto socioeducacional que irá trazer cursos para o município e irá movimentar o comércio da cidade”, destacou o presidente.

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here