Primeiro aulão do Pré-Uerj Específicas contou com 21 alunos que estão na segunda fase do vestibular - Foto: Katito Carvalho

Foi realizada nesta terça-feira (13/11) na Escola Municipal Carlos Magno Legentil de Mattos, no Centro, a abertura do projeto “Pré-UERJ Maricá Especificas”. Trata-se de um desdobramento do projeto Pré-Enem Popular, das secretarias Geral e de Governo, de Educação e de Cultura, e que tem como objetivo preparar os estudantes de Maricá para a segunda fase do vestibular da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj). Por ser obrigatória a todos os inscritos, a Redação, ministrada pelo professor André Alencar, foi o tema do aulão inaugural e contou com a presença de 21 alunos.

Segundo o coordenador geral do projeto, o professor Willian Campos, este curso gratuito, é um investimento do governo voltado para os maricaenses que sonham em passar no vestibular dessa que é uma prestigiada universidade estadual.

“As aulas acontecerão diariamente sempre no colégio Carlos Magno das 18h às 21h com dois sábados letivos, 21/11 e 01/12, sendo este, o último dia de aula do curso”, afirmou Willian Campos, contado em seguida como nasceu o curso. “Esse projeto surgiu após identificarmos que 32 dos nossos alunos inscritos no Pré-Enem Popular iriam participar da segunda fase do vestibular da Uerj que acontece no dia 2 de dezembro”, explicou. “Nesta segunda fase o aluno faz apenas três provas de acordo com o curso escolhido, por isso, a importância do Pré-UERJ com aulas diferenciadas de acordo com a necessidade de cada aluno”, frisou o professor. Entre as as matérias oferecidas no curso estão: Matemática, Física, Química, História, Geografia, Literatura e Redação.

De acordo com a coordenadora do projeto, Carol Souza, cada aluno recebeu, já na aula inaugural, todo o material didático com matérias especificas referentes a cada área escolhida. O kit, segundo Carol, contempla os oito últimos anos de conteúdo cobrado pela Uerj em seus vestibulares. “Cada aluno pegou o material correspondente a sua área, ou seja, antes mesmo das aulas presenciais eles poderão estudar as matérias especificas para realizarem as provas dos cursos escolhidos e no dia da aula presencial tirar todas as duvidas”, explicou. “Além disso, as aulas não se resumem apenas a presença em sala, mas há também grupos de celular, também divididos por matérias especificas”, frisou Carol.

A aluna Ana Paula Rosado, de 18 anos, moradora do Marquês e que busca uma vaga para o curso de Relações Internacionais contou a razão pela qual decidiu fazer o Pré-Uerj. “Primeiramente me escrevi para fazer o Pré-Enem Popular, mas anteriormente eu já tinha feito a prova da primeira fase da Uerj e conquistei nota A o que me classificou para a segunda fase que tem como matérias especificas Redação, Geografia e Inglês”, afirmou Ana Paula que disse se sentir mais preparada. “Com essas aulas especificas do Pré-Uerj eu vou para a segunda fase muito mais confiante e tranquila. Bem diferente do ano passado quando não tive esse suporte”, lembrou. “Minha maior dificuldade é a redação e nesse sentido a aula de hoje é perfeita”, avaliou a estudante.

Já na avaliação de Mariana Porto, de 18 anos, moradora do Parque Eldorado e que busca uma vaga para o curso de Psicologia a prova do vestibular da Uerj é muito mais crítica que a prova do Enem e, por isso, um projeto como o do Pré-Uerj Especifica é tão importante. “Eu me sinto muito mais confiante tendo essa oportunidade, pois a tranquilidade de saber que irei estudar apenas as matérias especificas do curso que eu escolhi e que me identifico me dá essa tranquilidade. A prova da Uerj exige muito mais da capacidade de raciocínio do aluno que a prova do Enem, por exemplo, e aqui eu vou ter o direcionamento que eu realmente preciso para ser aprovada”, analisou a estudante que na primeira fase da Uerj ficou com nota A.

Tentando uma vaga para Engenharia Química, Isabela Lopes, de 18 anos, moradora do Centro falou das diferenças entre os projetos Pré-Enem Popular e Pré-Uerj Especificas. “Ano passado tentei o Enem e também tentei o vestibular da Uerj, mas como eu não estava muito confiante eu não fiz a segunda fase da Uerj”, confidenciou Isabela. “Esse ano resolvi me dedicar mais. Na primeira fase da Uerj fiquei com nota B, achei que fui bem, mas quando eu soube que teria o Pré-Uerj Especificas fique ainda mais animada e agora é só me dedicar bastante aqui, em casa e buscar uma nota boa”, completou. “O Pré-Uerj é bem diferente do Pré-Enem. Antes tínhamos um professor que ia aplicando o conteúdo, mas agora recebemos todo o material e já chegamos nas aulas sabendo o que vai ser aplicado  porque temos a oportunidade de ao longo da semana já ir estudando o conteúdo e isso é muito bom”, elogiou. “Outra diferença importante foram os grupos de bate-papo especifico de cada matéria, então cada pessoa está no seu grupo especifico podendo tirar dúvidas a qualquer hora, como um curso online disponível praticamente 24 horas”, comparou a estudante.

Ainda segundo os organizadores do Pré-Uerj Maricá Especificas, estudantes de Maricá inscritos para a segunda fase da Uerj ainda podem se inscrever para participar do projeto, mesmo que não tenham participado do Pré-Enem Popular 2018.

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here