Curso "Conceitos Básicos de Proteção e Defesa Civil" - Foto: Marcos Fabricio

Aproximadamente 120 agentes comunitários de saúde, que atuam nos postos de saúde do município, receberam os certificados de capacitação de “Conceitos Básicos de Proteção e Defesa Civil”, promovido pela Secretaria de Proteção e Defesa Civil de Maricá. A solenidade aconteceu na sede do órgão, na RJ-106 (Rodovia Amaral Peixoto) e contou com a presença da secretária de Saúde, Simone Costa.

Durante a capacitação, os alunos puderam aprender sobre qual é o papel da saúde dentro do contexto do desastre natural e sobre a importância dos agentes comunitários de saúde para a Defesa Civil, na identificação de pessoas que necessitam de uma atenção maior em casos de algum eventual desastre, entre outras abordagens. O curso foi ministrado no Plaza Pet para uma turma de aproximadamente 35 alunos e teve a duração de um mês, com quatro horas de aula.

“Eles estão mais empoderados e podem enriquecer mais o nosso trabalho com as ações porque conhecem os moradores por nome. Com isso, nos ajudam a mapear quais casas têm crianças pequenas, quais têm idosos e quais têm pessoas com deficiência”, disse o coordenador geral de Proteção e Defesa Civil, Edson Amaral.

Após entregar os certificados aos alunos, Simone Costa falou da importância do papel que o agente comunitário de saúde desempenha nas comunidades, já que é o responsável por identificar e registrar as demandas nos locais de atuação. “Como são a porta de entrada em qualquer unidade de saúde, vão em cada casa colhendo as informações que serão trabalhadas. Com isso, podemos fazer um plano de contingência na prevenção de desastres, de epidemias e no controle da Zika e da Dengue. Então nós vamos fazer essa interligação”, declarou.

Moradora de Ponta Grossa, Cristiane Scotelaro, de 45 anos, é agente comunitária de Saúde na unidade do bairro onde mora. Para ela, a Prefeitura concedendo oportunidade de aprimoramento, mostra o reconhecimento do trabalho desses profissionais. “Eu agradeço muito o reconhecimento e a visibilidade que estão tendo com o agente de saúde, porque não era uma profissão tão reconhecida assim. É muito gratificante saber que a nossa cidade hoje está capacitando a cada dia esse profissional”, argumentou.

Atuando como agente de Saúde em Santa Paula, Rita de Cássia Fontes, de 49 anos, disse que o curso foi enriquecedor e a ajudou a relembrar algumas práticas de primeiros socorros. “Eu trabalho há 18 anos como agente de saúde e já fiz vários cursos. Esse foi muito bom, e que se estenda para outras equipes sempre que puder. É sempre bom aprender”, relatou.

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here