1º Festival Gastronômico de Maricá

Entrando em sua última semana o 1° Festival Gastronômico de Inverno de Maricá – que segue até 28/07 – já é um sucesso para clientes e proprietários dos mais de 40 restaurantes, bares, pizzarias, quiosques, empórios e até sorveterias do Centro, Araçatiba, Itaipuaçu, Barra, Espraiado, Condado, entre outros bairros, a iniciativa tem ajudado a fomentar o turismo no município e o movimento desses locais.

Com opções variadas, cada estabelecimento oferece um prato principal no valor fixo de R$ 40, dentro do horário de funcionamento habitual. Todos os clientes que participam recebem um questionário para avaliação de três quesitos: sabor, apresentação do prato e atendimento. Após o preenchimento, o papel é depositado em urna lacrada e ao final do festival será realizado um sorteio. O cliente contemplado ganhará um jantar com direito a acompanhante no restaurante melhor avaliado.

“Nosso prato é o arroz de açafrão com alho poró, escalope de filé mignon ao molho madeira e abobrinha grelhada com tomates concassé e ervas finas. É um prato pouco calórico”, explicou Helaine Pinho Barra, proprietária do restaurante Arte do sabor – Casa da Tia Helaine, no Centro. “Só nos três primeiros dias de festival vendemos 16. E, a percepção é que a cada dia o festival está crescendo. É um sonho para nossa categoria. Isso tudo só vai nos fortalecer fazendo da gastronomia maricaense algo bem construtivo. As pessoas estão gostando da elaboração e da quantidade servida”, garantiu Helaine.

Tamires Sousa, atendente da Quasar Sorveteria, no Centro, garantiu que a procura pelo foundue de sorvete artesanal com calda de chocolate, frutas, waffle e brownie foi maior no fim de semana. “Vendemos 10 em apenas dois dias. Teve gente que veio só para participar do festival”, contou Tamires.

“As pessoas estão falando para os garçons que estão gostando do prato, da apresentação e do atendimento”, afirmou Cristiani Garcia, gerente do Maktub, também no Centro.

“Somos de Nilópolis e ficamos sabendo do festival em Maricá através dos outdoors nas ruas”, contou Cristiano Ranalro, acompanhado da esposa Claudia Teixeira e das sobrinhas Daniela e Manuela Orbieta. “Venho a Maricá há 17 anos e achei essa ideia muito legal. Além de ser um ótimo atrativo para os visitantes também é um excelente incentivo para os proprietários dos estabelecimentos investirem no cardápio, no atendimento e na qualidade do estabelecimento de forma geral”, avaliou o cliente enquanto degustava o prato Tempura Mix, oferecido pelo restaurante Makimanos.

“Estamos recebendo clientes novos que vieram conhecer o nosso restaurante por causa do Festival. O nosso retorno está sendo bem maior do que teríamos nesta mesma época sem o festival”, destacou Nilson Pessoa, gerente e proprietário do Makimanos, em Itaipuaçu.

“Nosso restaurante é recém-inaugurado, não temos nem dois meses de existência, mas somos corajosos e quando soubemos do Festival achamos uma oportunidade única de divulgarmos nosso restaurante”, disse Priscila Sabbatini, proprietária do Marombar, também em Itaipuaçu. “O nosso prato se chama Um, Dois, Três já virei freguês. É um trio de petiscos que conta com bolinho de feijoada, dadinhos de tapioca e aipim frito, acompanhado de geleia de pimenta”, descreveu Priscila.

O casal, Heike Elizabeth Rist, de Niterói e Igor Jaber, de Itaipuaçu, aprovou o trio de petiscos e o festival. “Estou começando a vir para Maricá agora e confesso que eu nem tinha ideia de que a cidade tinha tantas opções de bares, restaurantes entre outros estabelecimentos e estou positivamente surpresa”, afirmou Heike Elizabeth.

“Essa iniciativa é excelente e beneficia muito Itaipuaçu. Hoje mesmo acessei o site da prefeitura e pude conferir cada estabelecimento participante, com o endereço, o que achei muito bacana. Minha única crítica é que para a segunda edição do festival coloquem também as fotos ou a descrição dos pratos no site”, sugeriu Igor.

“Sou do Recife e vim para a cidade a trabalho. Estava passando aqui pela porta, vi a plaquinha do festival e tive a curiosidade de experimentar. O prato é bem apresentável, a propaganda chama a atenção, posso dizer que vale à pena”, pontuou o advogado Luís Henrique Melo, enquanto apreciava o Mix Maktub.

“Namorado ao BoraBora é o nosso prato e a procura tem sido grande. Só na primeira semana mais de quarenta pessoas experimentaram. Os fins de semana estão bombando”, comemorou Ademir Venturi, proprietário do Restaurante Bora Bora, em Araçatiba.

“Todas as pessoas que chegam aqui para almoçar, nós oferecemos o prato do festival e muitos resolvem experimentar o nosso risoto de camarão com castanha do Pará. Servimos uma média de 45 pratos, isso só no começo e já percebemos que houve aumento em nosso movimento. Nós comerciantes somos todos unidos, então num festival, é cada um com seu gosto e cozinha, mas todos unidos, de braços dados”, explicou Alexandre Pietrobom, proprietário do Restaurante do Alexandre, na Estrada do Boqueirão, em Araçatiba.

Já confirmado no calendário oficial de eventos do município para 2020 o Festival Gastronômico de Inverno de Maricá é uma realização da Prefeitura através da Secretaria de Turismo e da Companhia de Desenvolvimento de Maricá (Codemar), em parceria com a Federação de Conventions & Visitors Bureau do Estado do Rio de Janeiro, a Rota Gastronômica de Maricá e o Maricá Conventions & Visitors Bureau.

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here