Urbanista Por Um Dia com alunos de Santa Paula - Foto: Elsson Campos

Transformar os desejos da comunidade numa maquete de uma área pública no bairro Nova Luzitânia: essa era a missão dos “arquitetos por um dia”, alunos do 6º e 7º ano da E M Vereador Osdevaldo Marins da Matta, em Santa Paula.

Quadra poliesportiva coberta, anfiteatro, espaço pet, playground, ciclovia, área pet foram algumas das sugestões dos alunos participantes do programa “Urbanista por um Dia”, da Secretaria de Urbanismo, em parceria com a pasta de Habitação e Assentamentos Humanos.

A aluna Yasmin Nazareth Gomes, de 11 anos, apresentou detalhadamente a planta e a maquete. “É a primeira vez que participo de um projeto assim e adorei. Queremos oferecer aos moradores do bairro opções de lazer variadas”, destacou a aluna, ressaltando que o projeto incluiu acessibilidade.

“É ótimo transformar uma área num espaço que traga alegria para os moradores”, destacou Kaike Policarpo de Souza, de 11 anos. Com sonho de ser médica, Maria Izabel dos Santos Brito, de 12 anos, mora em frente ao local. “Maravilhoso demais pensar no futuro e no que podemos criar de melhor para nossa comunidade”, ressaltou.

“O anfiteatro é um dos maiores desejos de quem mora aqui. Não precisar sair de Santa Paula para ir ao Centro ver uma peça ou um show”, afirmou a aluna Esther dos Santos Rodrigues, 12 anos.

Já para Ramon de Castro, de 12 anos, participar teve outro significado. “Nunca tinha feito uma maquete e me interessei muito em poder ajudar os outros a realizar sonhos e a atender às necessidades da minha comunidade. Por isso, decidi que quero ser arquiteto”, sonhou.

Realizado simultaneamente em duas escolas municipais (Vereador Osdevaldo Marins da Matta e a Ministro Luiz Sparano), o programa teve início em 2017. A arquiteta da Secretaria de Urbanismo, Ana Claudia Garcia, explicou que a participação dos alunos foi além do esperado.

“Eles se preocuparam com cada detalhe da maquete, inclusive com o uso de materiais recicláveis e com a necessidade de cuidar, zelar e vigiar a futura área construída. Muito bacana esse retorno e envolvimento deles”, frisou.

Para a diretora adjunta, Lidiane Costa, essa ação faz com que os alunos se enxerguem como membros integrantes na construção da comunidade.

“É fundamental eles se sentirem parte de toda essa engrenagem, como se estivessem planejando e traçando o próprio futuro”, ressaltou a diretora adjunta da unidade que atende 514 alunos do 1º ao 9º ano.

A maquete e planta produzidas pelos alunos serão levadas para a Secretaria de Habitação, parceira do programa urbanístico, por meio do programa Endereço Certo para estudo e possível viabilização do projeto.

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here