A Prefeitura de Maricá promoveu nesta terça-feira (30/11) mais uma ação da campanha 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência Contra as Mulheres. Na oficina “Linhas de Afeto: Juntas nos Empoderamos”, realizada na Casa da Mulher, foram estimulados diálogos entre as mulheres vítimas de violência.

A coordenadora de Políticas para as Mulheres de Maricá, Luciana Piredda, destaca que a oficina é uma forma de debater e mostrar a importância da luta pelo fim de todas as formas de violência contra as mulheres.

“A oficina nasceu a partir da proposta de uma de nossas assistidas. Nesses diálogos surgem frases que estamos usando nas atividades do Varal de Empoderamento”, explicou a coordenadora.

Nesta quarta-feira (01/12), às 10h, acontece o workshop “Empoderamento e Autonomia Econômica rompendo o Ciclo da Violência”, com a palestra “Seja independente: você pode!”, na Casa da Mulher (Rua Pereira Neves, 274 – Centro).

Como denunciar violência contra a mulher

Em Maricá, as mulheres podem buscar apoio na Casa da Mulher, espaço criado para atender, acolher e resgatar mulheres vítimas da violência. A Casa da Mulher funciona de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h (para atendimento ao público), na Rua Pereira Neves, 274, Centro. Aquelas que não puderem comparecer presencialmente no local, podem ser atendidas pelos telefones (21) 3731-5636 e (21) 99107-9691 ou pelo email casadamulhermarica@gmail.com.

A Central de Atendimento à Mulher – Ligue 180, é outra ferramenta de auxílio a essa população. O serviço oferece escuta qualificada às mulheres em situação de violência, registrando e encaminhando denúncias aos órgãos competentes. O espaço também fornece informações sobre os direitos das mulheres, como os locais de atendimento mais próximos e apropriados para cada caso. A ligação é gratuita, disponível 24 horas por dia, todos os dias da semana.

Sobre a campanha

Os 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres é uma campanha global realizada em 159 países do dia 25/11 até 10/12, Dia Internacional dos Direitos Humanos. A data foi escolhida em homenagem às irmãs Pátria, Minerva e Maria Teresa, conhecidas como Las Mariposas, assassinadas em 1961 por integrarem a oposição ao regime do ditador Rafael Trujillo, da República Dominicana.

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here